A França é a mãe da Patisserie, são dezenas (centenas?) de doces DELICIOSOS e LINDOS! A maioria das receitas são antigas, reis e rainhas já se deliciavam com os docinhos franceses há tempos, Maria Antonieta que o diga. A frança leva tão a serio o assunto, que nos restaurantes maiores existe um chef só para os doces, é o Chef pâtissier. Bom, dito isso, vocês já imaginam a dificuldade que foi para escolher só 5, mas aqui vai a lista da PariSabor para os doces franceses que você PRECISA comer, anota aí…

Éclair

75329_Eclairs_Chocolat-14cmA éclair é o que chamamos de bomba  no Brasil, mas preciso dizer que a massa da “bomba” francesa é bem mais saborosa e leve, e também costuma ser menos doce. Fala-se que a éclair foi criada em Paris no século XVI, tem é tempo hein! A palavra éclair significa “relâmpago” em português, e leva esse nome porque é um doce fácil e rápido de comer. De fato, você pode pegar uma eclair e sair comendo pela rua, não faz sujeira e não precisa de talher! Você come rápido como um relâmpago.

Untitled-2

Foto: Éclair de Génie

Existem éclairs de vários sabores, as mais tradicionais são de chocolate e creme. Aqui em Paris tem a Éclair de Génie, loja especializada somente no doce. Eu recomendo!

Macaron

Macarons

Acredita-se que a massa do macaron foi criada na Itália, mas o doce era consumido puro, sem o recheio. Já a versão final, como a gente conhece hoje (com dois biscoitinhos e recheio no meio), foi criada por Pierre Desfontaines. E quem é esse Pierre? Bom, nada mais nada menos que o confeiteiro da famosa Ladurée. Em Paris eu amo dois lugares para comer macaron: a Ladurée e Pierre Hermé

Untitled-3

Foto: Ladurée

ss

Foto: Pierre Hermé

Crème Brûlée

1492770202726

Essa sobremesa é uma das mais simples de fazer {creme de baunilha com camada crocante de açúcar queimado} e não requer tanta habilidade, mas é uma gostosura só e um clássico francês. Quem não ama a sensação de quebrar com a colher aquele açúcar do topo? A boca enche d’água só de pensar! Apesar de todo mundo associar o crème brûlée à França, a origem dele é meio incerta. Nós, Espanha e Inglaterra disputamos a criação do famoso doce. Não é por nada não, mas certeza de que quem leva essa é a França!♥♥♥

Burning-Creme-Brulee-Collage

Mostrando as etapas do doce. Foto: thermoworks.com

A primeira menção ao doce registrada foi feita pelo chef francês François Massialot no livro “Le Nouveau Cuisinier Royal Et Bourgeois Ou Cuisinier Moderne”, em 1691. Bom, contra fatos não há argumentos!

Mille Feuille

 

Untitled-4

A base do mil folhas são centenas de finas camadas de massa folhada à base de manteiga. A origem do doce é datada do século XVII e  pode ser descendente da Baklava, doce de massa também folhada do Oriente Médio e Grécia. O mille feuille foi eternizado pelo TOP chef francês Marie-Antoine Carême {1784-1833}, que adorava trabalhar com massa folhada e foi o grande intusiasta em doces de camadas intercaladas.

No Brasil é comum encontrar o mil folhas em vários sabores, mas o tradicional mesmo é o de creme. Francês é apaixonado por crème pâtissière!

Merveilleux

IMG_0454.jpg

 

O Merveilleux, que em português significa “maravilhoso”, é uma massa de merengue bem levinha. Os ingredientes de base são merengue e chantilly, e podem ter coberturas diversas: chocolate, chocolate branco, amêndoas, e etc. O doce é servido geladinho e não resiste a altas temperaturas, então cuidado se for comprar para levar, eu aconselho consumo imediato ou colocar rapidamente na geladeira. Mas se for inverno por aqui segura tranquilo!

Untitled-5

Na foto os tamanhos oferecidos pela loja Aux Verveilleux de Fred

Em Paris a Aux Merveilleux de Fred é especialista e tem vários sabores e tamanhos. Tem até versão big que mais parece um bolo de aniversário.  Dizem por aí que o doce conquistou tanto o coração dos franceses que já até substituiu o macaron para eles. A querida Gigi em Paris conta com mais detalhes aqui!

Docinhos anotados? Não quero ver ninguém saindo de Paris sem antes provar essas preciosidades, hein!

Bisou bisou.

 

 

Share: